Assine agora| Versão impressa
Publicado em 29/12/2017 às 11:26h - Atualizado em 29/12/2017 às 11:26h Por: Redação

Ações de combate e prevenção derrubaram números de casos de dengue


Site
De janeiro até 18 de dezembro de 2017, a Secretaria de Saúde notificou 208 casos de dengue e nenhuma morte. No ano passado o número foi 13 vezes maior: 2.762 casos confirmados e dois óbitos. A redução no número de casos é reflexo das ações de prevenção e combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue.
 
Entre as ações de prevenção está, o programa Bota-fora, realizado pela Secretaria de Serviços Públicos (Semusp), criado como mutirão de limpeza para atender áreas de maior risco ou incidência de casos de dengue. Durante o ano, caminhões da Semusp percorreram 47 bairros e recolheram mais de duas mil toneladas de móveis, eletrodomésticos, colchões, pneus, latas, entulhos e outros materiais em desuso que poderiam servir de abrigo para insetos e promover a proliferação do mosquito da dengue. 
 
A campanha de vacinação também contribuiu para derrubar o número de casos. Dos 2.762 casos de dengue confirmados ano passado, 747 foram em jovens de 15 a 29 anos. A maioria desse público foi contemplado esse ano com a campanha da vacinação, contribuindo para a prevenção. “As ações de combate a dengue foram ampliadas durante o ano. O trabalho da Semusp, as visitas domiciliares diariamente realizadas pelos agentes da dengue e a campanha de vacinação foram primordiais para alcançar esse resultado”, esclareceu o secretário de Saúde, Jair Biatto. 
 
O secretário destaca a importância dos moradores contribuírem com o trabalho de prevenção, não deixando acumular água em calhas, pneus, caixas d′aguas, cobrindo os vasos de plantas com areia, principalmente com a chegada do calor e as chuvas, combinação que favorece a proliferação do mosquito da dengue.
 
O 4° Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes aegypti (Lira) (8 de dezembro), apresentou aumentou no Índice Geral de Infestação Predial do Município (IIP) com 1,2 %, considerado de médio risco. No 3° Lira (1° de setembro) estava em 0,9 %, baixo risco.
 
A secretaria de Saúde também firmou parceria com o Ministério de Saúde e Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) para avaliação de eficácia de inseticidas e larvicidas no mosquito da dengue. Duzentas armadilhas com 11 equipes da Dengue e Zoonoses recolheram mais de 6 mil ovos que foram destinados a Fiocruz para testes dos produtos. 
 
Fonte: Assessoria de imprensa





Ver em PDF


Endereço
Rua Martin Afonso, 1587
Jd. Novo Horizonte - Sede Própria
WhatsApp
(44)99115.2018

E-mail
joelcardoso@globo.com

Telefone
(44) 3026-8585
Como será seu voto na escolha da mulher do ano?




Copyright© - Portal Glup
Central de Atendimento | Anuncie no Glup
JC Mantovan