Assine agora| Versão impressa
Publicado em 21/05/2018 às 19:02h - Atualizado em 20/05/2018 às 19:07h Por: Editores

Passarela da Moda em desuso põe em risco travessia entre shoppings


Site

Redação do Portal RCP
*Integra o conteúdo de junho 
da Revista Conexão Paraná

 

 

Quem trafega pela rodovia PR-317(saída para Campo Mourão) pode visualizar a Passarela da Moda, construída há mais de 10 anos com recursos públicos dos governos federal, estadual e municipal.  Uma obra com 40m de extensão em vão livre sobre a rodovia e 5,5m de altura em relação ao nível do solo, e nas duas extremidades estão torres com rampas de acesso em na época havia até mesmo um posto de informações turísticas para os compradores de outros estados.

 A Passarela da Moda foi uma homenagem da administração municipal ao empresário e maior mentor desta obra, José Alves, que por ironia do destino foi atropelado e veio a falecer neste exato local onde se situa a passarela. O que era para tornar a travessia para pedestres mais segura, acabou sendo abandonada e ficou em desuso em razão do fechamento de um dos shoppings atacadistas, o Portal da Moda, que não resistiu a competividade do setor com a inauguração do Paraná Moda Park, o mais recente nome fantasia do empreendimento.


Atualmente a travessia de compradores, visitantes, funcionários e principalmente de funcionários dos lojistas e na administração do shopping para os outros shoppings atacadistas do outro lado da rodovia é feita de forma perigosa e sem segurança, conforme registra a foto exclusiva da Revista Conexão Paraná. A passarela ficou distante algumas centenas de metros e a maioria prefere correr o risco em atravessar uma rodovia movimentada, tendo como “segurança” uma faixa de pedestre que poucos respeitam.

A Passarela da Moda, que ficou em desuso, foi inaugurada pelo então governador Roberto Requião e o prefeito de Maringá, Silvio Barros II, no dia 20 de julho de 2007 e ligava dois dos principais shoppings atacadistas de vestuário da cidade, o Vest Sul e o Shopping Portal, por onde circulavam em média mais de duas mil pessoas por mês, chegando a 6 mil em datas especiais. Por unir os dois shoppings, cortado pela rodovia, a obra já é conhecida pela população como “Passarela da Moda”.

A ideia era dotar a passarela nos moldes para ser explorada comercialmente, com a implantação de lojas e lanchonetes, que iriam bancar o custo da segurança do local por 24 horas. Nesta obra, na época, foi investido cerca de R$ 1 milhão, com a maior parte sendo investida pelo Governo do Estado, com R$ 500 mil, a União, R$ 430 mil e a Prefeitura de Maringá entrou com R$ os 70 mil restantes. Mas o problema ficou invisível e não está nas ações de solução que deveriam ser previstas pelo poder público. Pelo menos quando o índice de atropelamento no local ficar alarmante.

 






Ver em PDF


Endereço
Rua Martin Afonso, 1587
Jd. Novo Horizonte - Sede Própria
WhatsApp
(44)99115.2018

E-mail
joelcardoso@globo.com

Telefone
(44) 3026-8585
Quem será o futuro Presidente do Brasil?




Copyright© - Portal Glup
Central de Atendimento | Anuncie no Glup
JC Mantovan