Assine agora| Versão impressa
Publicado em 14/12/2017 às 13:59h - Atualizado em 14/12/2017 às 13:59h Por: Redação

6 dicas contra os exageros de fim de ano


Site

O ano de 2017 está acabando, mas antes é preciso celebrar todas as conquistas e resultados que tivemos ao longo do ano. É hora de juntar os amigos do trabalho, ir ao churrasco com a família, e deixar as mesas repletas de comida com as ceias de natal e ano novo.

Dezembro é um mês especificamente mais ligado à alimentação, as comemorações são sempre regadas a bebida e comida em excesso. Vale lembrar que esses alimentos nem sempre são de boa qualidade ou valor nutricional adequado. Fato é que o corpo reage muito mal aos estímulos que são feitos de forma abrupta, como a ingestão em excesso de alimentos ricos em gorduras, por exemplo. Por outro lado, nosso corpo reage bem aos estímulos harmônicos, como a ingestão de saladas e alimentos com bons valores nutricionais.

O Dr. Celso Cukier, nutrólogo do Hospital São Luiz Morumbi, explica que nós temos a tendência a ter certa atração por alimentos mais ricos em carboidratos e gorduras. E quando isso vem associado a pouco sono e redução da prática de atividade física, o resultado disso acaba sendo muito ruim para a nossa saúde. “A preparação para uma situação significa transformar o corpo aos poucos. É importante pensar nas escolhas do dia-a-dia como combustível, que no caso é a alimentação. É isso o que vai proporcionar o bom andamento do nosso motor”, explica.

O especialista listou 6 práticas que devem ser seguidas para a manutenção da saúde:

1. A número um é ser totalmente contra os exageros, pois a oferta de alimentos com pouco valor nutricional e bebidas alcoólicas é bastante grande nessa época do ano. Para isso, Dr. Celso recomenda que as pessoas se alimentem um pouco em casa para não chegar com fome aos locais de ceia, o que favorece o exagero. “Uma salada e um suco de frutas pode ajudar a evitar as frituras ou alimentos gordurosos”, orienta.

2. Lembrar sempre que a bebida alcoólica também tem calorias. Quanto maior a concentração de álcool, maior é a quantidade de calorias que são muito mal utilizadas pelo organismo e vão ser acumuladas de alguma forma.

3. O consumo de alimentos com procedência desconhecida merece cuidados. É importante conhecer as formas de armazenamento e produção destes alimentos, como salada de maionese, a forma com que as pessoas fazem gelo ou a água que misturam nas bebidas. “Tudo isso pode ser um risco a saúde”, alerta.

4. Outra dica importante é que a compra desses alimentos no supermercado precisa ser feita por alguém que tenha uma lista em mãos e não esteja com fome, o que evita a escolha por alimentos gordurosos e com pouco valor nutricional.

5. É preciso lembrar que a ceia pode conter alimentos gordurosos, mas precisa conter a carne mais magra, frutas e nozes, por exemplo. “Não precisamos abrir mão de algo de qualidade porque é uma ceia, mas podemos ter uma ceia saudável se preferirmos alimentos menos gordurosos ou exagerarmos na quantidade de salada, por exemplo”, sugere.

6. Prefira carne de peru, chester, e adicione frutas nas farofas, a fim de enriquecer sempre os seus pratos. Escolha a gelatina como sobremesa.

Com relação a ressaca, se o excesso não foi evitado, o especialista explica que essa sensação é causada principalmente pela ação do álcool, que rapidamente interfere na saúde do estômago, principalmente quando ingerido em maiores quantidades, e também pela desidratação que ela vai causar.

“Neste caso, prefira comidas leves, frutas e sucos. Hidrate-se muito, evite atividades físicas durante a ressaca, ambientes muito quentes e, também, o uso de anti-inflamatórios ou aspirinas, pois elas podem agredir ainda mais o estomago”, finaliza.

Fonte: Noticias ao minuto






Ver em PDF


Endereço
Rua Martin Afonso, 1587
Jd. Novo Horizonte - Sede Própria
WhatsApp
(44)99115.2018

E-mail
joelcardoso@globo.com

Telefone
(44) 3026-8585
Como será seu voto na escolha da mulher do ano?




Copyright© - Portal Glup
Central de Atendimento | Anuncie no Glup
JC Mantovan